Investir Dinheiro.

clube patrimônio investir dinheiro 299x300 png 299x300 - Investir Dinheiro.

Saber onde, quando, e como investir nosso dinheiro, também é parte importantíssima do processo de acúmulo de patrimônio, por isso, esse tema merece uma atenção e dedicação especiais.

Como vimos anteriormente, para que possamos investir dinheiro de forma eficiente, ou seja, colocar nosso dinheiro para trabalhar para nós, primeiramente precisamos seguir os passos descritos nos dois pilares anteriores, o ganhar dinheiro, e o poupar dinheiro, pois se não fizermos com que sobre dinheiro no final do mês, não há como utilizarmos as ferramentas de multiplicação disponíveis nos investimentos.

Um fato interessante é que antes do advento da internet, praticamente não se falava abertamente sobre investimentos, muito menos sobre investimentos altamente rentáveis, praticamente não se incentivava as pessoas a aprenderem a investir seu dinheiro.

Na verdade, a história nos mostra que conhecimentos aprofundados sobre algumas formas de investimentos, por muito tempo foi privilégio da elite, portanto, esse tipo de conhecimento era pouco acessível.

O que se via antigamente, era os bancos incentivarem as pessoas a investir dinheiro principalmente na poupança, ou, outra modalidade de investimento que só traz vantagens para os bancos.

Hoje em dia, felizmente a realidade é outra, cada vez mais, modalidades de investimentos antes desconhecidas estão se popularizando, e isso é muito bom.

Muito bom, pois significa que a população em geral está evoluindo, e que, em futuro próximo, o nível de conhecimento, e de poder aquisitivo dos brasileiros tenderá a aumentar significativamente.

O lado positivo dessa mudança vai muito além do que muitas pessoas podem imaginar.

Como você deve saber, eu tive a oportunidade de morar por mais de 10 anos em um país incrível, o Japão.

Portanto, posso afirmar categoricamente, com muita propriedade, que uma sociedade com maior poder de consumo é uma sociedade melhor em vários aspetos.

Pelo que vi e vivi de perto, fatores muito positivos são gerados ao elevar o padrão de vida da maioria da população.

Não é à toa que o Japão é um dos países em que as pessoas mais poupam dinheiro, e um dos países em que as pessoas mais sabem investir seu dinheiro.

Coincidentemente ou não, também é um dos países com um dos menores índices de violência do mundo.

E saber investir é fator importantíssimo nessa equação, tanto para o crescimento e evolução pessoal, quanto para o crescimento e evolução da sociedade como um todo.

A mensagem aqui é a seguinte:

“Saber investir traz vantagens que vão muito além da nossa percepção.”

Más afinal, o que é investir dinheiro?

Investir de modo geral, trata-se de aplicar dinheiro em algo, com o propósito de se obter lucro.

E quando falamos de investimentos em mercado de capitais, isso pode ser traduzido como, emprestar dinheiro para uma instituição, e em troca, aguardar pelo retorno do dinheiro emprestado, juntamente com o recebimento de um prêmio pelo empréstimo.

O tamanho desse prêmio varia muito, dependendo para qual instituição nós estamos emprestando, a finalidade na qual o dinheiro será empregado, e o nível de risco que esse empréstimo está sujeito a correr.

Geralmente, entre outros fatores, quanto maior o nível de risco do empréstimo, maior será o tamanho do prêmio a receber.

Por exemplo:

Muitas pessoas não sabem, más, quando colocamos dinheiro na poupança, nosso dinheiro não fica lá paradinho só esperando nosso resgate, não, a instituição financeira, no caso o banco, irá utilizá-lo para gerar mais dinheiro, para que assim, seja viável pagar o prêmio para nós.

Como o banco irá empregar nosso dinheiro emprestando-o para empresas confiáveis, de acordo com critérios rigorosos, essa transação passa a ter um nível de risco baixo para nós.

Outro fato importante é que o dinheiro empregado na poupança, também conta com a cobertura de uma seguradora, que é chamada de fundo garantidor de crédito, que irá cobrir valores de até 250 mil reais por CPF, por instituição financeira, caso o banco venha a falir.

Isso também ajuda para que o nível de risco desse tipo de aplicação diminua.

Más, o lado negativo do investimento em poupança, é que o baixo nível de risco do investimento, somado aos interesses da instituição a quem estamos emprestando, se reflete no baixo valor do prêmio proporcionado por esse tipo de investimento.

Outro fato que muita gente também não sabe sobre investir dinheiro, é que podemos emprestar dinheiro não para o banco, e sim, mais diretamente para as empresas e para o próprio Governo Federal.

Podemos emprestar dinheiro para as empresas através de uma modalidade de investimento que é chamada de compra de debêntures, que nada mais é do que comprar títulos de dívidas emitidos pelas empresas que estejam necessitando levantar capital para utilizá-lo em projetos.

O mesmo ocorre com o governo, podemos emprestar dinheiro para o governo realizar seus projetos, através da chamada, compra de títulos da dívida pública, mais popularmente conhecido como tesouro direto.

Todas essas formas de investimentos são maneiras de nós emprestarmos dinheiro para as instituições de forma mais direta, ou seja, diminuindo intermediadores, com isso, a rentabilidade, ou prêmio, pelo investimento será maior.

Podemos fazer esse tipo de investimento através das corretoras de valores, que são instituições intermediadoras que cobram *taxas reduzidas para executar nossas ordens de investimentos.

Obs.: * varia de corretora para corretora, faça uma pesquisa por corretoras.

E existem várias outras modalidades para investir dinheiro, cada uma com características específicas.

Um fato importante que deve ser destacado é que, entre as modalidades citadas acima, o que classifica os tipos de investimentos como sendo de baixo, ou, alto nível de risco, é a grande chance de recuperarmos nosso dinheiro de acordo com os termos do empréstimo.

Agora, quando falamos em investir diretamente em bolsa de valores, o conceito é parecido, pois as empresas que necessitam levantar capital, dividem a empresa em várias partes (ações) e vendem esses pedaços na bolsa de valores através da chamada (IPO), ou oferta pública de ações.

Portanto, quando compramos uma ação em uma (IPO), além de estarmos de certa forma emprestando dinheiro para que a empresa possa realizar seus projetos, nós também nos tornamos sócios dessa empresa.

E quando decidimos investir por conta própria na bolsa de valores, nós mesmos iremos comprar as ações dessas empresas.

Nesse caso, cabe a nós a responsabilidade de sabermos escolher qual a melhor empresa para investir, e, o momento certo para investir.

Pois como o valor das ações está sujeito à livre oscilação de preço de acordo com a procura pela ação, tanto o valor da ação pode cair, influenciado por fatores político econômico negativos, ou, por uma expectativa futura ruim para a empresa, como também pode disparar, e se valorizar muito, e muito rapidamente, caso o cenário político econômico seja favorável, e, a empresa tenha uma expectativa futura muito boa.

Por isso, esse tipo de investimento é chamado de investimento em renda variável, e de maior nível de risco.

Como diminuir o nível de risco nos investimentos em renda variável?

Por todos os fatores citados acima, eu afirmo que estudar e se preparar antes de investir em renda variável é o fator mais importante quando se trata de diminuir o nível de risco.

Para investir em ações por exemplo, é importantíssimo estudar e fazer um bom curso antes de colocar nosso dinheiro em risco.

Pois fazendo um bom curso, nós saberemos quais as melhores ações comprar, qual a melhor quantidade para comprar, o cenário ideal para comprar, como proteger o capital, e vários outros conceitos importantíssimos.

Se você tem interesse em aprender conceitos iniciais sobre investimentos em renda variável, nosso guia completo sobre como investir na bolsa de valores, será muito útil para você.

Más, se você tem um perfil de investidor mais conservador, ou seja, que tem uma maior aversão ao risco, nosso guia completo sobre o tesouro direto será muito útil.

E se você quer ter uma visão mais clara sobre a realidade de quem é profissional da área, nosso artigo sobre a profissão trader te dará várias respostas. 

De modo geral, estudar antecipadamente as modalidades de investimentos é a melhor atitude a ser tomada para diminuir o risco nos investimentos em renda variável.

Conhecer antecipadamente, e estar preparado para identificar grandes oportunidades, além de minimizar o risco, é o grande pulo do gato quando se trata de obter sucesso nos investimentos em renda variável.

E isso só é possível fazendo bons cursos, lendo bons livros e assistindo a palestras.

Minha experiência me provou, que para ter sucesso investindo em ações por exemplo, é preciso seguir um método operacional vencedor que nos explique a melhor forma de proceder.

E aqui vai o conselho de quem tem mais de 13 anos de experiência atuando diretamente no mercado de ações.

Não invista em ações se você não sabe nada a respeito, não caia na conversa fiada de pessoas que dizem por aí que é só comprar e deixar para o longo prazo.

Pois se você não souber o que está fazendo, como se diz na gíria de mercado, “você vai passar calor.”

Com relação ao risco dos investimentos em bolsa de valores, a meu ver, os fatores mais preocupantes e impactantes são os que não podemos controlar.

São fatores como, crises econômicas, desastres naturais e guerras por exemplo.

Esses fatores podem afetar muito negativamente o desempenho de todos os tipos de investimentos, principalmente, os investimentos em bolsa de valores.

E como, quando investimos em bolsa de valores, estamos expondo nosso capital à esses cenários negativos mais impactantes, nosso capital estará exposto a um nível de risco maior.

Más é justamente esse fator mais elevado de risco embutido, que permite a possibilidade de uma rentabilidade muito maior nos investimentos em bolsa.

Pois quem está disposto a correr esse risco, espera e merece, um nível de recompensa (PRÊMIO) maior do que as oferecidas nas outras modalidades de investimentos.

Investir dinheiro- Quais as vantagens de se investir em renda variável?

Quando falamos de investimentos em renda variável, como no mercado de ações por exemplo, existem vários aspectos positivos, tanto para o investidor, como para as instituições financeira, para as empresas de capital aberto, e, para a economia do país como um todo.

O lado positivo para o investidor é que investimentos em renda variável carregam a possibilidade de se obter rentabilidades impossíveis de serem alcançadas em outras modalidades de investimentos.

Estou falando de ganhos de 100%, 1.000%, 3.000% ou mais, em poucos meses ou anos.

O lado positivo para as instituições financeiras, é que ao mesmo tempo em que geram emprego e lucro, elas unem as pontas interessadas, ou seja, unem os investidores às empresas.

E, o lado positivo para a economia do país, é que o mercado de renda variável torna possível a captação de recursos por parte das empresas, e, por parte do próprio Governo Federal.

Esses recursos são fundamentais para a manutenção, viabilidade, e, ampliação das atividades das empresas, e do Governo.

Ou seja, sobre um olhar mais profundo, os investimentos em renda variável se refletem até mesmo na qualidade de vida da população.

Investir dinheiro- Por que criar uma carteira de investimentos?

Quando o assunto é investir dinheiro, com certeza aprender a criar uma carteira de investimentos eficiente é um fator crucial para o aumento do patrimônio.

Pois, sua carteira de investimentos será sua máquina automática de fazer dinheiro, sua máquina de renda passiva.

Qual deve ser o principal conceito de uma carteira de investimentos eficiente?

Primeiramente, devemos levar em consideração que uma carteira eficiente tem como objetivo retirar o máximo de potencial de cada modalidade de investimento.

Ou seja, para isso é necessário obtermos conhecimentos mais aprofundados sobre cada uma das modalidades em que pretendemos investir.

Más, também temos que levar em consideração a questão da segurança.

Por isso, é prudente distribuirmos nosso dinheiro entre modalidades de investimentos diferentes, para assim, protegermos o capital principal diminuindo a exposição concentrada ao risco.

A distribuição servirá também para que possamos investir, ao menos, parte de nosso capital, em modalidades que carregam um maior nível de risco, más, que podem nos proporcionar altos ganhos, como o mercado de ações.

As boas práticas do manejo de risco estão bem representadas em uma frase muito conhecida no mercado financeiro que diz:

“Não coloque todos os ovos na mesma cesta.”

Esse conceito está relacionado à proteção do capital principal, pois o simples fato de distribuir o capital em modalidades diferentes de investimentos já aumenta significativamente o grau de proteção da carteira.

Portanto, por questão de segurança, a maior parte do nosso capital deve ser destinada a modalidades mais conservadores, que rendem menos, más que carregam um menor nível de risco.

Essa proporção de distribuição da carteira, depende do perfil de cada investidor, e principalmente de sua tolerância ao risco.

A variedade de modalidades de investimentos da carteira, também dependerá do nível de conhecimento que cada investidor tem sobre cada modalidade.

O ideal é que a carteira seja periodicamente analisada e rebalanceada entre as modalidades, destinando uma maior porcentagem de capital para a modalidade que esteja mais vantajosa no momento da análise.

Realizar o rebalanceamento de carteiras de forma eficiente é algo que exige conceitos mais avançados, e exige mais experiência de mercado.

O que posso adiantar no momento é que sim, de acordo com o “time” de mercado, e de acordo com fatores político-econômicos, uma ou outra modalidade de investimento se torna mais compensadora.

Com relação à criação de uma carteira de investimentos variada e eficiente, um artigo do nosso site pode te dar uma ideia do que fazer para criar a sua.

Trata-se da postagem, descubra quanto custa a sua independência financeira.

Neste post, apresento um exemplo de montagem de uma carteira de investimentos variada e conservadora, com o mínimo de exposição à renda variável.

Claro que, se o investidor souber, e quiser, investir uma porcentagem maior da carteira, em ações por exemplo, isso pode melhorar muito o potencial de ganho da carteira.

O objetivo principal é que essa carteira sirva como uma referência para a criação de uma fonte de renda passiva através dos investimentos.   

Tratarei mais sobre conceitos de investimentos e balanceamento de carteiras futuramente.

A mensagem aqui é a seguinte:

“Saber investir dinheiro é um fator fundamental para o crescimento do patrimônio. Aprenda a investir e torne isso um hábito saudável, e no longo prazo você colherá seus frutos.”

Como dito, para que seja possível aplicar uma estratégia eficiente de investimento, primeiramente é preciso ganhar bem.

Se você está com dificuldades financeiras e gostaria de dicas para ajudar a concertar sua vida financeira, nosso histórico de postagens sobre educação financeira, lhe será muito útil.

Daremos continuidade sobre o conceito dos “quatro pilares para a construção de patrimônio”, falando sobre o último pilar, o conceito de reinvestir dinheiro.

“Se você gostou desse artigo, e acredita que ele poderá beneficiar um ente querido, ou a sociedade, por favor, compartilhe nas redes sociais."


"Sua opinião é muito importante para nós, então deixe seu comentário aqui embaixo, fala aí para a gente o que você achou desse artigo, pode ser uma crítica, uma dica, ou sugestão de novos artigos, ok?"

Muito Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *