Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

clube patrimônio tesouro direto 640x495 jpg - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

Tesouro Direto.

Neste guia completo grátis você conhecerá tudo que é necessário para começar a investir com segurança, em uma das melhores alternativas de investimentos disponíveis no mercado financeiro.

Você entenderá o que é, como funciona, as vantagens e desvantagens, como comprar títulos públicos através do tesouro direto e muito mais.

Ou seja, este guia completo grátis foi feito para facilitar sua vida, e te proporcionar mais tranquilidade.

Então, sem mais delongas, vamos lá.

clube patrimônio símbolo do tesouro direto 310x163 png - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

O tesouro direto é um programa do Governo Federal que tem por objetivo ampliar a captação de recursos para a manutenção das despesas públicas.

O tesouro direto foi criado em 2002 pelo Tesouro Nacional em parceria com a B3 (antiga BOVESPA), e através dessa parceria, o Governo Federal facilita a compra de títulos públicos pelas pessoas físicas, que podem adquirir os títulos de forma mais direta e barata.

Simplificadamente, ao investir em títulos públicos a pessoa está emprestando dinheiro para o Governo Federal, em troca de um prêmio pelo empréstimo.

Anos atrás, a pessoa física só conseguia investir em títulos públicos através de fundos de investimentos, que cobravam altas taxas de administração.

Nos dias de hoje, graças aos avanços da tecnologia, das ferramentas para investimento, e do crescimento do número de corretoras, o investimento em títulos públicos está muito mais fácil de acessar e mais barato.

Ou seja, você pode emprestar seu dinheiro mais diretamente para o Governo, utilizando menos intermediadores, o que diminui os custos, e melhora sua rentabilidade.

E o tesouro direto tem vários outros pontos positivos como veremos em seguida.

Quais as vantagens e desvantagens em investir?

Vantagens do Tesouro Direto:

tesouro direto vantagens 640x400 jpg - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

Maior nível de segurança.

Um aspecto muito positivo dessa modalidade de investimento é a maior segurança de retorno, e de resgate do capital investido em comparação a outras modalidades de renda fixa.

Pois como o Governo Federal detêm o poder de imprimir dinheiro, a chance de que o governo não devolva o montante emprestado é mínima.

Isso faz com que esse tipo de investimento se torne um dos mais seguros disponíveis no mercado.

Facilidade de acesso por todos (Democratização).

Outro fato muito interessante sobre o tesouro direto, é que o valor mínimo permitido para investir, é de uma fração de 1% de um título inteiro, o que representa o valor de apenas $ 30 reais.

Esse baixo valor mínimo necessário para investir, torna essa modalidade de investimento facilmente acessível por todos os tipos de investidores.

Ou seja, ele é acessível tanto para pessoas que podem investir dezenas de reais, até para pessoas que podem investir milhões de reais.

Liquidez, alta possibilidade de resgate quando necessário, depósito em dia mais um, (D+1).

Novamente, como o Tesouro Direto é um programa do Governo Federal, mais especificamente, do Tesouro Nacional, investindo nessa modalidade, a possibilidade de você não conseguir resgatar seu dinheiro é muito baixa.

E depois de algumas melhorias implantadas no programa anos atrás, o prazo de resgate se tornou ainda melhor, agora é dia + 1, (D+1).

Portanto, seu capital poderá ser resgatado no final do período contratado, recebendo exatamente o que foi acordado, ou antecipadamente, podendo sofrer variações de acordo com a flutuação de mercado.

Menos taxas de tributação.

Essa modalidade está livre de algumas taxas de tributos, como o come-cotas.

Ótima alternativa de baixo risco para diversificação da carteira de investimentos.

Como essa modalidade de investimento está livre de algumas taxas de tributos, e está livre de taxas de administração e de performance, dependendo da instituição que você escolher, ela tem retornos até melhores que algumas modalidades de investimentos oferecidas pelos bancos e fundos de investimentos.

Portanto, ela se torna uma alternativa muito vantajosa para a diversificação da carteira de investimentos.

Possibilidade de previsibilidade do valor do prêmio a receber.

No caso de adquirir o título prefixado, e carregá-lo até o vencimento, existe a possibilidade de conhecer antecipadamente o valor exato que será resgatado, pois essa modalidade não está indexada a indicadores econômicos, que estão sujeitos a variações ao longo do tempo.

Todas essas características do Tesouro Direto trazem várias vantagens para os investidores, e justificam o sucesso desse tipo de investimento, pois ele promove a democratização.

Diversidade de vencimentos dos títulos.

Como os títulos do tesouro direto tem vários prazos de vencimento, isso facilita muito a programação de acordo com o objetivo de cada investidor, caso ele deseje carregar a aplicação no título até o vencimento.

O Tesouro Direto possui várias opções de títulos, que são ideais para objetivos de curto, médio, e longo prazo.

Desvantagens do Tesouro Direto:

O tesouro direto também carrega algumas desvantagens, que são pontos perigosos que o investidor deve se atentar, são eles:

 Ganhos menores em comparação com outros tipos de investimentos.

Outros tipos de investimentos como debêntures, alguns tipos de renda fixa, e ações, além de serem ótimas alternativas para diversificação, podem trazer rentabilidades muito maiores do que as ofertadas pelo tesouro direto.

Portanto, dependendo do perfil do investidor, geralmente o que tolera um maior nível de risco, o ideal é investir, também, em outras formas de investimentos que podem ser mais rentáveis.

Se você deseja aprender como obter maiores prêmios nos investimentos, recomendo fortemente que você aprenda a investir no mercado de ações.

E para ajudar você, criei o mais completo curso sobre investimento do mercado de ações da atualidade.

O curso se chama: Aprenda Como Investir Em Ações.

Nesse curso, vou ter ensinar como investir em ações através de um método eficiente, inovador, e comprovado.

Esse método foi criado por mim, e é fruto de mais de 14 anos de experiência atuando ativamente no mercado de ações.

No curso vou te ensinar tudo que aprendi de melhor, e ainda vou disponibilizar para você, gratuitamente, minhas ferramentas pessoais de trabalho.

Essas ferramentas são muito poderosas, e vão te ajudar em todas as etapas das operações.

Você pode conhecer mais sobre o curso, clicando aqui.

Risco de resgatar um valor menor do que o capital investido, (prejuízo).

Como alguns títulos estão sujeitos à variação de indicadores como o IPCA, e, estão expostos à oscilação de seu valor de mercado, em caso de resgates antecipados, dependendo do comportamento dos dados econômicos, o valor de mercado do título pode ser menor do que o valor investido.

Más, caso ocorra algum problema no momento da “análise para a compra”, e o investidor compre na hora errada, e veja seus títulos terem prejuízo, os títulos públicos guardam uma carta na manga.

No caso descrito, se não houver a necessidade de resgatar antecipadamente, basta o investidor carregar seus títulos até o vencimento, que o valor do prêmio será pago exatamente conforme o acordado no momento da compra, sem prejuízos para o investidor.

A seguir, veremos mais detalhes importantes sobre essa modalidade de investimento.

Tesouro Direto – Quais os títulos disponíveis?

Os títulos disponíveis para investir são os que se seguem, e cada um tem características particulares como veremos a diante:

# TESOURO SELIC (ANTIGA LFT);

# TESOURO PREFIXADO (ANTIGA LTN);

# TESOURO PREFIXADO COM JUROS SEMESTRAIS (ANTIGA NTNF);

# TESOURO IPCA (ANTIGA NTNB PRINCIPAL);

# TESOURO IPCA COM JUROS SEMESTRAIS (ANTIGA NTNB).

As características de cada título.

De modo geral, as principais diferenças entre os títulos são:

# Os preços de cada título;

# Os prazos para os vencimentos, que podem variar de poucos anos, a mais de 30 anos;

# E, os cálculos das rentabilidades pagas (prêmios) de cada um deles, que variam conforme o título.

Com base na forma básica de investir em títulos, quanto maior o prazo do título, maior a possibilidade de retorno, como veremos a seguir.

Título Pós-Fixado (Tesouro Selic).

Esse é o título mais simples e fácil de entender, ideal para quem está iniciando e pretende investir por um curto período.

Atualmente, o título com vencimento mais próximo sendo vendido é com data de 2025.

Sua rentabilidade é pós-fixada, e calculada sendo atrelada à taxa de juros da economia brasileira, a SELIC.

Ou seja, se a taxa SELIC aumenta, sua rentabilidade sobe, se a taxa SELIC diminui, sua rentabilidade diminui.

Esta característica deve ser muito bem observada por quem deseja melhorar a performance da rentabilidade de seu investimento.

Outra característica muito importante desse título é que, como sua rentabilidade é diária, você pode resgatá-lo a qualquer momento que não haverá risco de perda pela antecipação do resgate.

E uma última característica que se destaca, é que, como ele recebe valorização diária, o montante resgatado sempre será maior do que o montante investido inicialmente.

Título Prefixado.

Como dito, esse título permite que o investidor conheça a rentabilidade total do investimento de forma antecipada, CASO ELE SEJA CARREGADO ATÉ O VENCIMENTO.

Quando conhecemos o valor do prêmio fixo (RENTABILIDADE) antecipadamente, podemos chamar esse prêmio de ganho nominal.

Más, o valor e a rentabilidade desse título, não acompanha a variação da inflação, portanto, diferente de um título atrelado ao IPCA, a rentabilidade desse título não se trata uma rentabilidade (REAL) acima da inflação, que é a rentabilidade capaz de proteger o poder de compra de seu dinheiro.

Outra característica muito importante desse título é que seu valor de mercado está sujeito a oscilações de acordo com a tendência de alta, ou, de baixa, do valor de seu prêmio (rentabilidade ofertada).

Portanto é muito importante o investidor ficar atento a esses detalhes, principalmente com relação aos objetivos desejados com o investimento.

Pois, se esse título precisar ser resgatado antecipadamente, ele pode trazer prejuízo ao investidor.

De modo geral, será compensador carregar esse título até o vencimento, SE, sua expectativa futura para a taxa SELIC for de queda, portanto, a taxa prefixada deverá ser maior do que a SELIC.

Se sua expectativa futura para a taxa (PRÊMIO) for de alta, é aconselhável vender os títulos para evitar uma desvalorização de seu valor de mercado.

Título Prefixado (Com Juros Semestrais).

O cálculo da rentabilidade desse título é praticamente o mesmo do prefixado, com a diferença que esse título paga cupons de juros semestralmente.

Tesouro IPCA + (Prêmio Duplo).

Esse título se caracteriza por ser composto por dois prêmios, um prêmio fixo, e, um prêmio que está sujeito à variação do índice de preços, o (IPCA).

Como dito, o primeiro prêmio é uma taxa fixa predeterminada no momento da compra do título, chamado de rentabilidade real, e o segundo prêmio como o próprio nome do título diz, está atrelado à taxa de inflação do período, ou seja, o índice (IPCA).

Portanto, o segundo prêmio será baseado no valor do IPCA no período.

A vantagem desse título é que (CASO SEJA CARREGADO ATÉ O VENCIMENTO) sua RENTABILIDADE REAL sempre será superior à taxa da inflação no período.

Isso irá proteger o poder de compra de seu dinheiro, de uma possível disparada da inflação.

Más, assim como os títulos prefixados, também, deve-se tomar muito cuidado no caso de necessidade de fazer um resgate antecipado, pois o valor a ser resgatado pode ser menor que o valor investido.

Isso pode ocorrer pois, o valor de mercado desse título, também oscila conforme a variação de alguns indicadores econômicos.

Tesouro IPCA + (Prêmio Duplo, Com Juros Semestrais).

O cálculo da rentabilidade desse título é praticamente o mesmo do tesouro IPCA +, com a diferença que esse título paga cupons de juros semestralmente.

Tesouro Direto – Quais títulos escolher?

A partir da compreensão das características de cada título, o investidor pode escolher o mais adequado conforme suas expectativas e necessidades.

A seguir veremos exemplos de utilização para cada tipo de título.

Tesouro Pós-Fixado (Tesouro Selic).

Como já explicado, e como o próprio nome sugere, quando o investidor adquiri um título tesouro Selic, ele deve saber que a rentabilidade irá variar de acordo com a taxa Selic do período.

Esse título tem valorização diária, e sempre será maior do que a inicial.

Portanto, o investidor só saberá qual foi a rentabilidade total do investimento após o vencimento.

Más, outras características desse título o tornam bem atrativos para certos objetivos, como por exemplo, montar uma reserva de emergência.

Quando o objetivo é criar uma reserva de emergência, o investidor precisaria de um título que tem por característica uma boa rentabilidade, de preferência diária, que seja fácil e rápido para sacar, e que não tenha a possibilidade de variação negativa do valor do título em resgates antecipados.

Ou seja, o título Tesouro Selic se enquadra muito bem nessa função.

Tesouro Prefixado.

Já o tesouro prefixado é ideal para quem deseja saber de antemão exatamente o valor que receberá no resgate.

Pois esse título tem sua taxa de rentabilidade totalmente predeterminada na aquisição do título.

E, serve bem para as pessoas que tem maiores conhecimentos de leitura sobre o comportamento dos indicadores financeiros, pois podem usá-lo para travar seus ganhos, e proteger seu dinheiro em caso de perspectiva de queda da SELIC.

Agora vamos entender melhor como saber o valor total da rentabilidade do título, do momento da compra, até a data de vencimento.

Suponha que o investidor compre 10 títulos em 20/08/19, com vencimento em 01/01/2022, com (PRÊMIO) taxa de juros, a 6,0% ao ano, ao preço unitário de $ 872,00 reais.

Ou seja, a compra dos 10 títulos, custaram $ 8.720,00 reais.

Sabemos que no momento do resgate do título (VENCIMENTO), o investidor irá receber o valor predeterminado de $ 1.000,00 reais por cada título, que é chamado de valor de face.

Portanto, no resgate, ele receberá 10 x $ 1.000,00 reais (valor de face) = $ 10.000,00 reais:

Agora para sabermos a porcentagem de rentabilidade total para esse período, devemos seguir a seguinte fórmula:

Rentabilidade bruta = preço de venda ÷ preço de compra – 1

Rentabilidade bruta = (10.000,00 ÷ 8.720,45) – 1 = 14,6%

Ou seja, a rentabilidade bruta total, do momento da compra até o vencimento, será de aproximadamente 14,6% para o período investido de pouco mais de 28 meses.

O que resulta em uma rentabilidade aproximada de 0,521% ao mês.

Para quem quiser entender melhor como chegar ao valor financeiro do prêmio, na data de vencimento do título, a fórmula é a seguinte:

(Valor final total) vft = (valor inicial) x (1+taxa) ^ elevado ao número de períodos (meses, anos etc).

Obs.: O símbolo (^) trata-se de potenciação em planilhas.

Como saber o valor de mercado do título, caso o banco central altere a taxa do prêmio?

Nesse caso, a fórmula é quase a mesma da anterior, más, agora temos o valor final, e não temos o valor inicial (preço do título) como segue:

(preço do título) x (1+0,1) ^ 2 = 1.000,00

Valor final = 1.000,00

Taxa elevada para = 10% a.a.= 10/100 = 0,1.

Período = suponha-se que seja de 2 anos.

O cálculo é o seguinte:

(preço do título) x (1+0,1) ^ 2 = 1.000,00

(preço do título) = 1.000,00 / 1,1 ^ 2

(preço do título) = 826,44 (aproximadamente).

Obs.: Para uma maior precisão no resultado é preciso ajustar o valor do período.

Tesouro Prefixado Com Juros Semestrais.

Esse título é muito parecido com o anterior, com o diferencial de que a cada seis meses o investidor poderá retirar uma parcela dos juros do período.

Essa característica é ideal para os investidores que desejam receber uma renda passiva a cada seis meses.

Tesouro IPCA + (Prêmio Duplo).

Como dito anteriormente, este título é denominado (PRÊMIO DUPLO), pois tem seu prêmio formado por duas taxas, uma taxa fixa estabelecida no momento da compra, mais, a variação do índice de inflação do período (IPCA).

As características desse título o tornam ideal para o investidor que deseja manter a rentabilidade de seu investimento protegida do aumento da inflação.

Portanto, o investidor que tem maiores conhecimentos sobre a variação dos índices da economia, pode se beneficiar em um cenário de forte alta da inflação.

De modo geral, devido a suas características, principalmente de proteção do capital contra a inflação, esse título é indicado para quem pretende investir visando o longo prazo, sendo ideal para quem deseja formar carteira para a aposentadoria.

Esse título também é muito bom para a diversificação do patrimônio, também, para alavancar o rendimento através da especulação com títulos públicos.

No caso da especulação, é necessário que o investidor tenha conhecimentos aprofundados sobre o comportamento desse título, e, sobre a dinâmica de funcionamento dos indicadores econômicos. Com isso, o investidor pode usar esse título como instrumento de alavancagem.

No caso da especulação, a ideia é que grande parte da rentabilidade do título (PRÊMIO) seja resgatada de forma antecipada (BEM ANTES DO VENCIMENTO).

Se o investidor desejar utilizar a especulação, o ideal é aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto fazendo um bom curso preparatório.

Tesouro IPCA + (Prêmio Duplo, Com Juros Semestrais).

Esse título também é muito parecido com o anterior, também com o diferencial de poder retirar uma parcela dos juros do período semestralmente.

Essa característica de pagamento de cupons semestrais é ideal para os investidores que desejam receber uma renda passiva a cada seis meses.

Como você pode ver, cada título se adequa a um objetivo diferente dentro da carteira de investimentos, por isso, o ideal é estudar com calma as características de cada um, e assim fazer escolhas eficientes.

Tesouro Direto – Quais os riscos em investir?

Como dito, quando investimos em títulos públicos estamos emprestando dinheiro para o Governo Federal.

Portanto, o risco de não receber o valor investido, está na possibilidade de calote por parte do Governo.

Más, de modo geral, o tesouro direto apresenta bem menos riscos do que outros tipos de investimentos, como renda fixa, e mercado de ações por exemplo.

Pois o Governo Federal afirma que o pagamento dos títulos é garantido pelo Tesouro Nacional, ou seja, caso necessário, será emitido mais moeda para quitar a dívida.

Más, qual é a probabilidade de o Governo Federal dar calote na dívida pública?

De modo geral, pode-se dizer que a probabilidade de o Governo dar calote na dívida é muito baixa, más não deve ser ignorada.

Atualmente, a parcela que o tesouro direto representa no montante total da dívida pública é muito pequena, entorno de 3% da dívida total, más, o risco existe.

Se o risco existe, como podemos amenizá-lo?

Para quem tem uma grande quantidade de dinheiro a ser alocada, o ideal é dividir o capital em tipos de investimentos diferentes, instituições financeiras diferentes, e até países diferentes.

A porcentagem de capital a ser destinada para cada modalidade, varia de acordo com o perfil e objetivo de cada investidor.

Quais os custos envolvidos?

De modo geral, podem ser cobradas duas taxas sobre os investimentos no tesouro direto, uma pela B3 (ANTIGA BM&F BOVESPA), e outra pela instituição financeira.

A B3 cobra uma taxa referente à guarda, movimentação e disponibilização de informações. Essa taxa incide diariamente, e corresponde ao valor de 0,3% a.a.

Já as instituições financeiras podem cobrar, ou não, uma taxa de administração, dependendo da instituição.

 Você pode consultar detalhes sobre as taxas cobradas pelas instituições financeiras, diretamente no site da B3 pelo link abaixo.

Bolsa de valores B3.

Tesouro Direto – Passo a passo para investir.

tesouro direto passo a passo para investir 640x423 jpg - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

A forma mais recomendada para adquirir títulos públicos continua sendo através das corretoras de valores independentes.

Atualmente, agosto de 2019, a utilização de corretoras independentes está cada vez mais popular e mais fácil de acessar.

Portanto, para adquirir títulos, o recomendado é abrir uma conta em uma corretora, e através dela, enviar suas ordens de compra ou venda para a B3.

Investir através de uma corretora independente é mais vantajoso que uma corretora de banco por vários motivos, entre eles:

_Acesso facilitado por internet;

_Diversidade de ferramentas e facilidade de uso;

_Variedade de tipos de investimentos;

_Menores custos operacionais, como taxa de corretagem e taxa de custódia;

_Menores valores mínimos para iniciar.

# PASSO 1.

Abra conta em uma corretora de valores. Se você ainda não tem uma, e gostaria de abrir, o nosso guia sobre corretora de valores – como escolher descobrir as melhores será muito útil para você;

# PASSO 2.

Releia este post e entende bem as principais características de todos os títulos públicos, e saiba quais são os ideias para os seus objetivos.

# PASSO 3.

Determine a finalidade dos seus investimentos, se serão para a reserva de emergência, se serão para diversificação etc;

# PASSO 4.

Após estar preparado, transfira o dinheiro da sua conta bancária para a conta da corretora;

# PASSO 5.

Após escolher o título ideal para o seu objetivo, envie a ordem de compra para a corretora;

# PASSO 6.

Faça o acompanhamento de seus investimentos, e de preferência, faça novos aportes sempre que puder.

Tesouro Direto – Tributação.

tesouro direto tributação 640x431 jpg - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

A forma de tributação do tesouro direto é praticamente a mesma da renda fixa, com pequenas exceções.

O primeiro imposto que pode ser aplicado é o IOF, (Imposto sobre Operações Financeiras).

O (IOF) é um tributo que incide sobre os rendimentos das aplicações financeiras e tem como características principais:

_Ocorrer nos resgates efetuados em um período inferior a 30 (trinta) dias da data da aplicação;

_Ter alíquota de cobrança regressiva.

Precisamos nos atentar ao (IOF) porque ele é bem maior quando precisamos resgatar o investimento em curto prazo após a aplicação, como podemos ver abaixo.

Veja como é a aplicação da alíquota de IOF de acordo com o prazo:

1º dia – 96%

2º dia – 93%

3º dia – 90%

4º dia – 86%

5º dia – 83%

6º dia – 80%

7º dia – 76%

8º dia – 73%

9º dia – 70%

10º dia – 66%

11º dia – 63%

12º dia – 60%

13º dia – 56%

14º dia – 53%

15º dia – 50%

16º dia – 46%

17º dia – 43%

18º dia – 40%

19º dia – 36%

20º dia – 33%

21º dia – 30%

22º dia – 26%

23º dia – 23%

24º dia – 20%

25º dia – 16%

26º dia – 13%

27º dia – 10%

28º dia – 6%

29º dia – 3%

30º dia – 0%

Percebemos que para não sofrer a cobrança do IOF, devemos manter a aplicação, por pelo menos 30 dias, assim ficaremos livres dessa taxa, e teremos que pagar somente a tributação do I.R.

Veremos agora como fica a tributação do Imposto de renda sobre os investimentos no Tesouro Direto.

O I.R. é cobrado apenas em caso de resgate antecipado, ou no vencimento do título.

A tabela do I.R. é a mesma, regressiva para vendas e cupons.

A alíquota do I.R. incide somente sobre o valor do lucro.

Vamos ver os valores das alíquotas.

Até 180 dias após a aplicação – 22,5% sobre os rendimentos obtidos de forma antecipada, no vencimento, e, sobre os cupons pagos.

De 181, até 360 dias após a aplicação – 20% sobre os rendimentos obtidos de forma antecipada, no vencimento, e, sobre os cupons pagos.

De 361, até 720 dias após a aplicação – 17,5% sobre os rendimentos obtidos de forma antecipada, no vencimento, e, sobre os cupons pagos.

Acima de 720 dias após a aplicação – 15% sobre os rendimentos obtidos de forma antecipada, no vencimento, e, sobre os cupons pagos.

Outra vantagem do tesouro direto é que ele está livre do imposto tipicamente cobrado, semestralmente, em fundos de investimentos de renda fixa, o come-cotas.

Simulador de investimentos.

No site do tesouro direto existem ferramentas para ajudar o investidor a entender e a escolher quais títulos comprar, como a ferramenta de simulações, que você pode acessar pelo link abaixo:

https://simulador.tesourodireto.com.br/#/inicio

Rentabilidade acumulada.

Através do link abaixo, você também pode pesquisar a rentabilidade acumulada dos títulos do tesouro direto, diretamente no site do tesouro.

http://www.tesouro.gov.br/-/rentabilidade-acumulada

Conclusão.

clube patrimônio tesouro direto conclusão 640x396 jpg - Tesouro Direto – Um Guia Completo Grátis.

Bem, como podemos ver, investir em títulos públicos através do tesouro direto é uma ótima alternativa para a diversificação de nossa carteira de investimentos.

Atente-se para as características individuais de cada título, e para as dicas sobre a utilização de cada um deles.

Avalie bem suas metas e objetivos financeiros, e escolha com sabedoria quais títulos se adequam melhor às suas necessidades.

Espero que esse artigo o ajude a alcançar seus objetivos financeiros com mais facilidade o mais rápido possível.

E se você quiser ver todas as nossas dicas sobre investimentos, recomendo que confira a nossa categoria sobre investir dinheiro.

Bem amigo (a) então é isso.

Fonte de informações: Banco Central

Crédito de imagens: Pixabay

"Sua opinião é muito importante para nós, então deixe seu comentário aqui embaixo, fala aí para a gente o que você achou desse artigo, pode ser uma crítica, uma dica, ou sugestão de novos artigos, ok?"

Muito Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *