Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

corretora de valores 1 - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Como escolher uma corretora de valores!

Deduzo que se você está pesquisando sobre esse tema, provavelmente ainda não investe em renda variável, nem em títulos públicos, nem em outras modalidades fora do seu banco, estou certo?

Más mesmo assim, meus parabéns! Você está começando do jeito certo!

Sua atitude de buscar informações corretas já mostra que você é uma pessoa diferenciada, e que está começando por um ótimo caminho, que é descobrindo quais são as melhores corretoras para colocar o seu dinheiro.

Fazendo isso você já diminuirá bem o risco de ter problemas futuros, além de saber quais vantagens terá ao investir através de uma boa corretora.

Então fique comigo até o final deste artigo, e vamos explorar os pontos mais importantes para você escolher uma boa corretora de valores, ok?

Vamos lá?

Como escolher uma corretora de valores – Qual é a definição de corretora de valores?

Para escolhermos uma corretora de valores de forma eficiente, precisamos primeiro entender quais são suas principais funções.

Portanto, você precisa saber que as corretoras são apenas as captadoras de clientes, e intermediárias (enviam) das ordens de investimentos dos investidores à B3, ok?

A B3 (Bolsa, Brasil, Balcão), é o ambiente de negociações chamado de (Bolsa de Valores).

É a B3 que executa as ordens de acordo com as exigências dos investidores.

E a CBLC (companhia brasileira de liquidação e custódia), registra e faz a guarda dos papéis e títulos, em nome do investidor.

Ou seja, os papéis de suas ações, títulos e outros investimentos, não ficam registrados na corretora, nem na B3 e sim na CBLC.

Portanto, os seus investimentos já realizados, não tem nenhuma ligação com o patrimônio da corretora, ou seja, você pode mudar de corretora a qualquer momento apenas renomeando outra instituição intermediadora, ok?

As corretoras são as intermediadoras mais adequadas para fazer investimentos em bolsa, pois, elas têm uma estrutura própria voltada para estes tipos de investimentos, além de terem uma gama maior de opções e melhores valores de taxas como veremos mais adiante.

Como escolher uma corretora de valores – Quais vantagens uma corretora poderá oferecer?

Escolher uma boa corretora de valores, realmente traz vantagens, e entre elas posso citar, os vários serviços que algumas podem oferecer aos clientes (varia conforme a corretora), entre eles:

_Ajudam a definir seu perfil de investidor;

_Prestam consultoria;

_Disponibilizam ferramentas;

_*Fornecem suporte;

_Fornecem informações sobre setores, mercados e investimentos diversos;

_Fornecem relatórios de investimentos;

_Fornecem relatórios de empresas;

_Fornecem plataformas gráficas;

_Estudos;

_*Cursos;

_*Alertas sobre novas oportunidades de investimentos;

_E oferecem o que na minha opinião é uma ferramenta muito importante, o home broker.

Obs.: *Tenha muito cuidado com esses quesitos, pois eles podem ser influenciados por conflito de interesses.

Conflito de interesse é quando alguém deixa de fazer algo que é éticamente correto, em detrimento de benefícios próprios.

O que é o home broker?

homebroker - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Quando se trata de escolher uma corretora de valores, na minha opinião, a principal ferramenta que devemos observar se a corretora disponibiliza, juntamente com sua qualidade, é o home broker.

O home broker é uma plataforma de negociação, que acredito ser disponibilizada por todas as corretoras, e na maioria delas, de forma gratuita.

Ele permite que o investidor possa, enviar ordens de compra ou venda, principalmente de ações, diretamente ao sistema da B3, por intermédio da corretora.

E isso pode ser de qualquer lugar do mundo que possua conexão com a internet.

Geralmente, por cada ordem de compra, ou venda, efetuada através do home broker é cobrada uma taxa, chamada de “taxa de corretagem” como veremos mais adiante.

Como escolher uma corretora de valores – Principais diferenças entre corretoras independentes e corretoras de bancos.

Quando vamos escolher uma corretora de valores, sendo bem direto, as principais diferenças entre uma corretora de valores independente, e uma corretora de um banco, são:

Os custos operacionais.

Os custos operacionais costumam ser mais baixos em corretoras independentes em comparação às corretoras de bancos.

A variedade de serviços oferecidos.

A quantidade de serviços oferecidos por uma corretora independente, também costuma ser maior.

Ou seja, tanto o serviço de suporte, quanto o leque de opções de ativos, costuma ser maior em uma corretora independente.

Comodidade de acesso.

Geralmente as pessoas que já estão acostumadas e satisfeitas com o serviço de seu banco, preferem optar pela facilidade e comodidade de investir através da conta investimento do próprio banco (corretora do banco).

Começar a investir pela corretora do banco pode ser facilitado devido ao seu cadastro já existente, más, como disse, pode não ter muitos benefícios.

Essa conta geralmente é uma conta separada de sua conta corrente, e costuma ter custos operacionais mais altos, além de oferecer menos opções de serviços e modalidades de investimentos.

Portanto, tome muito cuidado, a aparente facilidade de investir diretamente pela conta investimento do seu banco, pode fazer você perder grandes oportunidades.

Por exemplo:

Você pode achar atrativo que o banco facilite a sua transferência de recursos entre as contas, com a isenção de taxas.

E, o banco pode facilitar o seu acesso a algumas modalidades de investimento que são exclusivas do banco, como um CDB por exemplo, ou, um título de capitalização, que na verdade, é considerado um dos piores investimentos possíveis.

Más, o banco também pode “deixar de oferecer” a você algumas modalidades que não sejam vantajosas para ele, entendeu?

Por exemplo, alguns bancos não oferecem a oportunidade para os clientes investirem no tesouro direto, que é uma das melhores modalidades de investimento existentes, devido ao baixo nível de risco, e bons retornos.

Qualidade das ferramentas.

Particularmente, quando iniciei a 14 anos atrás, eu usei minha conta investimento, de um grande banco (corretora do banco), más, fiquei insatisfeito, tanto com relação à velocidade, à estabilidade do sinal, quanto à variedade de ferramentas, e migrei para uma corretora independente.

Apesar de ainda não estar 100% satisfeito com minha corretora, (devido a atrasos na atualização de dados, e instabilidade na conexão) posso te afirmar, uma corretora independente traz bem mais vantagens para você.

Obs.: Favor consultar as ferramentas disponibilizadas pela corretora do seu banco.

Como escolher uma corretora de valores – Como descobrir se a corretora é confiável?

como descobrir se a corretora é confiável - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

A CVM e a própria B3 são as instituições responsáveis pelo cadastro e avaliação de todas as corretoras de valores do Brasil.

Com isso, ao escolher uma corretora de valores, nada mais correto do que seguir o que essas instituições recomendam para descobrirmos quais são as melhores, não é mesmo?

A própria CVM recomenda que o investidor verifique se a corretora atenda a alguns requisitos básicos, como:

– Tradição e solidez da instituição como administradora de recursos;

– Idoneidade pessoal dos responsáveis pela instituição;

– Experiência no gerenciamento de recursos, relacionado à capacidade de indicar as melhores alternativas e os momentos mais adequados para a realização dos negócios;

– Situação legal regular com autorização de funcionamento dada pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários;

– Alto padrão de qualidade na prestação de serviço. Competência e ética para atender às necessidades do investidor.

Dito isso, vamos às dicas.

Dica 1. Como escolher uma corretora de valores – Verifique se a corretora tem cadastro na CVM.

símbolo cvm - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é a instituição responsável por realizar o cadastramento, ou, conceder autorização àqueles que cumpram os requisitos legais.

Portanto, ao escolher uma corretora de valores, conferir quais são as corretoras autorizadas é muito importante para evitar cair em golpes virtuais, que infelizmente, são cada vez mais frequentes no Brasil.

Por exemplo, se você transferir dinheiro para uma instituição sem confirmar sua autorização, na verdade, você pode estar transferindo recursos para um golpista, portanto, tome muito cuidado com isso, ok?

Essa pesquisa é fundamental, principalmente quando pretendemos utilizar uma corretora independente que esteja fora no círculo das grandes instituições conhecidas.

Portanto, você poderá consultar quais são as empresas autorizadas a operar através do site da CVM (www.cvm.gov.br), você também poderá consultar de forma mais direta, pela central de sistemas.

É possível também consultar se a corretora cometeu alguma infração, e qual é a situação atual do processo.

Para isso, basta consultar os processos sancionadores

Dica 2. Verifique se a corretora tem o Selo “CETIP certifica”.

selo cetip certifica - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Quando se trata de escolher uma corretora de valores, quais os benefícios do selo CETIP Certifica para o investidor?

CETIP significa (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

A CETIP é uma empresa privada, uma companhia de capital aberto, que oferece serviços de registro, central depositária, negociação e liquidação de ativos e títulos, e funciona como integradora do mercado financeiro.

Portanto, títulos de crédito privado, emitidos no sistema financeiro nacional devem ser registrados no sistema CETIP.

A CETIP emite um selo, que é chamado de “CETIP Certifica”.

Bancos, corretoras, distribuidoras e outras instituições financeiras podem solicitar adesão ao selo CETIP Certifica.

Com o selo CETIP Certifica, o investidor tem direito a um extrato disponibilizado no CEI (Canal Eletrônico do Investidor), e pode consultar se seu investimento foi corretamente registrado e identificado em seu CPF, ou, CNPJ da empresa.

Na CEI, as informações de posição e movimentação dos instrumentos financeiros são apresentadas diariamente com atualização em D+1.

O investidor também pode verificar se, a aplicação que é oferecida pela instituição (corretora) possui o selo CETIP Certifica.

Portanto, o selo CETIP é um indicador de qualidade, e é a prova que a B3 atesta que suas aplicações financeiras estão corretamente registradas e identificadas na B3, em seu nome, para alguns investimentos.

Isso transmite mais confiança por parte da instituição financeira, o que é muito benéfico para a instituição e para você, porque significa que a instituição oferece melhores recursos para investir em títulos de crédito privado.

Isso é bom, também, porque quando a instituição possui o selo CETIP, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garantirá a proteção sobre o seu dinheiro aplicado.

Investimentos certificados pelo selo CETIP Certifica.

_Certificado de Depósito Bancário (CDB);

_Certificado de Depósito Bancário Subordinado (CDBS);

_Certificado de Depósito Bancário Vinculado (CDBV);

_Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA) privado;

_Certificado de Investimento Audiovisual (CIA) privado;

_Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) privado;

_Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) privado;

_Depósito a Prazo com Garantia Especial (DPGE);

_Letra Financeira (LF) privada;

_Letra Financeira Elegível para compor PR – C. Complementar (LFSC);

_Letra Financeira Elegível para compor PR – Nível II (LFSN);

_Letra de Câmbio (LC);

_Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);

_Letra de Crédito Imobiliário (LCI);

_Letra de Crédito Imobiliário Vinculada (LCIV);

_Nota Comercial (NC) privada;

_Recibo de Depósito Bancário (RDB);

_Cota de Fundo Fechado (CFF).

Instituições credenciadas no certifica em maio de 2020.

_BANCO AGIBANK S/A;

_AGIPLAN FINANCEIRA S/A CFI;

_AGORACRED S/A SOCIEDADE CFI;

_AGORA CTVM S/A;

_AMAGGI S.A CFI;

_AMARIL FRANKLIN CTV LTDA;

_BANCO ANDBANK (BRASIL) S/A;

_ANDBANK DTVM LTDA;

_ATIVA INVESTIMENTOS S.A. C.T.C.V;

_AVISTA S.A. CFI;

_AZIMUT BRASIL DTVM LTDA;

_BANCO BARI DE INVESTIMENTOS E FINANCIAMENTOS S.A;

_BARIGUI CIA HIPOTECARIA;

_BANCO C6 S.A;

_BIORC FINANCEIRA CFI S/A;

_BANCO BMG S/A;

_BANCO OLE BONSUCESSO CONSIGNADO S.A;

_BRADESCO S/A CTVM;

_BRK S/A CFI;

_BCO BTG PACTUAL S/A;

_CARUANA S/A SOCIEDADE CFI;

_CHB-COMPANHIA HIPOTECARIA BRASILEIRA;

_CITIBANK DTVM S/A;

_CM CAPITAL MARKETS CCTVM LTDA;

_CODEPE CORRETORA DE VALORES E CAMBIO S/A;

_COINVALORES CCVM LTDA;

_DACASA FINANCEIRA S/A SCFI;

_EASYNVEST – TÍTULO COR. DE VALORES S/A;

_ELITE CCVM LTDA;

_FACTA FINANCEIRA S/A CFI;

_BANCO FATOR S/A;

_FATOR S/A CORRETORA DE VALORES;

_FRAM CAPITAL DTVM S/A;

_GENIAL INVESTIMENTOS CVM S.A;

_CORRETORA GERAL VC LTDA;

_GUIDE INVESTIMENTOS S/A CV;

_COMMCOR DTVM LTDA;

_ICAP DO BRASIL CTVM LTDA;

_LASTRO RDV DTVM LTDA;

_LECCA CFI S/A;

_LECCA DTVM LTDA;

_LEROSA S/A CVC;

_BCO LUSO BRASILEIRO S/A;

_MAGLIANO S/A CCVM;

_BANCO MAXIMA S/A;

_MAXIMA S/A CCTVM;

_MERCANTIL DO BRASIL CORRETORA S/A CTVM;

_MIRAE ASSET WEALTH M. B. CCTVM LTDA;

_MODAL DTVM LTDA;

_NECTON INVESTIMENTOS S/A CVMC;

_NEGRESCO S/A CFI;

_NOVA FUTURA CTVM LTDA;

_NOVINVEST CVM LTDA;

_OMNI BANCO S/A;

_OMNI S/A CFI;

_ORAMA DTVM S.A;

_ORLA DTVM S/A;

_BANCO OURINVEST S/A;

_OURINVEST DTVM S/A;

_PI DTVM S/A;

_CIA HIPOTECARIA PIRATINI – CHP;

_PLANNER CV S/A;

_PLURAL S/A – BANCO MULTIPLO;

_PORTOCRED S.A. CFI;

_RB CAPITAL INVESTIMENTOS DTVM LTDA;

_RJI CTVM LTDA;

_SANTANA S/A CRED.FINANC.INVESTIMENTO;

_SANTINVEST S/A CFI;

_SENFF S.A CFI;

_SENSO CCVM S/A;

_SOCOPA SOC CORR PAULISTA S/A;

_TERRA INVESTIMENTOS DTVM LTDA;

_TORO CTVM LTDA;

_UBS BRASIL CCTVM S/A;

_UM INVESTIMENTOS S/A CTVM;

_CLEAR CORRETORA – GRUPO XP;

_RICO INVESTIMENTOS – GRUPO XP;

_XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A.

Obs.: Favor consultar dados atualizados clicando aqui.

Dica 3. Verifique se a corretora tem certificações da BM&FBOVESPA.

certificações pqo bmfbovespa - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Quando vamos escolher uma corretora de valores é importante também observar se ela tem certificações da BM&FBovespa (bolsa de mercadorias e futuros), porque você também pode se interessar em operar commoditys.

Com o aumento das exigências por parte dos investidores pessoa física, e, institucionais, a qualidade geral das instituições, tiveram que ser avaliadas.

Por isso, a B3 desenvolveu o Programa de Qualificação Operacional (PQO).

O PQO é um programa para avaliar e reconhecer a qualidade dos serviços prestados pelas corretoras e bancos que atuam nos mercados administrados pela B3.

O Programa de Qualificação Operacional (PQO) confere vários certificados como:

Agro Broker;

Carrying Broker;

Execution Broker;

Retail Broker.

O selo que mais importa para o investidor pessoa física é o Retail Broker.

Retail Broker:

  • Oferta de serviços de assessoria e plataforma eletrônica de negociação de produtos financeiros, especializados em investidores pessoas físicas.
  • Diversificação de produtos, conteúdo educacional e de alternativas de investimento.
  • Oferta de ferramentas de negociação de tecnologia móvel e plataformas eletrônicas voltadas a investidores.

Instituições credenciadas com o selo Retail Broker em maio de 2020.

_AGORA CTVM S.A;

_ATIVA INVESTIMENTOS S.A. CTCV;

_BANRISUL S/A CVMC;

_BRADESCO S/A CTVM;

_BRASIL PLURAL CCTVM S/A;

_BTG PACTUAL CTVM S.A;

_C6 CTVM LTDA;

_CITIGROUP GMB CCTVM S.A;

_CLEAR CTVM LTDA;

_CREDIT SUISSE BRASIL S.A. CTVM;

_EASYNVEST – TÍTULO CV S.A;

_ELITE CCVM LTDA;*

_FATOR S.A. CV;

_GERAÇÃO FUTURO CV S.A;

_GUIDE INVESTIMENTOS S.A. CV;

_COMMCOR DTVM LTDA;

_ICAP DO BRASIL CTVM LTDA;

_INTER DTVM LTDA;

_ITAÚ CV S/A;

_SAFRA CVC LTDA;

_MERC. DO BRASIL COR. S.A. CTVM;

_MIRAE ASSET WEALTH MANAGEMENT (BRAZIL) CCTVM LTDA;

_MODAL DTVM LTDA;

_NECTON INVESTIMENTOS S.A. CVMC;

_NOVA FUTURA CTVM LTDA;

_ÓRAMA DTVM S.A;

_PLANNER CV S.A;

_SANTANDER CCVM S/A;

_SOCOPA SC PAULISTA S.A;

_TERRA INVESTIMENTOS CM S.A;

_TULLETT PREBON BRASIL S.A. CVC;

_UBS BRASIL CCTVM S.A;

_VOTORANTIM ASSET MANAGEMENT DTVM;

_XP INVESTIMENTOS CCTVM S.A.

* Em Revisão

As corretoras que atendem a esses quesitos “supostamente” são mais preparadas para atender os clientes, por isso, esse selo é um diferencial.

Obs.: Favor consultar dados atualizados na B3 clicando aqui.

Dica 4. Como escolher uma corretora de valores – Verifique se a corretora é habilitada para operar com o tesouro direto.

Este ponto é muito importante de ser observado quando vamos escolher uma corretora de valores!

Porque como o tesouro direto é uma das melhores modalidades de investimento existentes, é muito importante investir através de uma corretora que tem autorização para trabalhar com o Tesouro Direto.

Você pode conferir quais são essas corretoras autorizadas, pelo site do Tesouro Direto.

No site do tesouro direto, através da ferramenta de busca, atente-se para o fato de poder “filtrar”, não somente as empresas que fazem parte da lista, más também, as empresas que são agentes integrados, que trabalham com taxa (zero), e, que trabalham com aplicação programada.

Essas informações complementares também são muito importantes para classificarmos a qualidade de uma corretora.

Você pode conferir quais são as corretoras autorizadas, no site oficial do Tesouro Direto.

Dica 5. Confira o Ranking das 10 Instituições que mais negociaram títulos do Tesouro Direto no mês anterior.

Quando vamos escolher uma corretora de valores, outro dado que pode te dar uma ideia da qualidade de uma corretora específica, é o Ranking das 10 Instituições que mais negociaram títulos do Tesouro Direto, no mês anterior.

Este ranking é atualizado mensalmente.

Você pode conferir o ranking de março de 2020 abaixo.

ranking de corretoras tesouro direto maio de 2020 - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Você também pode conferir o ranking atualizado clicando aqui.

Dica 6. Como escolher uma corretora de valores – Compare os custos envolvidos nos investimentos feitos em bolsa de valores.

Ao escolhermos uma corretora de valores, com certeza os custos envolvidos são um dos fatores mais relevantes quando comparamos uma corretora independente com a corretora associada a um banco.

Comparar quais corretoras oferecem bons serviços, e ao mesmo tempo, cobram taxas operacionais competitivas, é muito importante para reduzir custos à longo prazo.

Os custos envolvidos nas formas mais populares de investimentos em bolsa são:

1- Fundos de investimentos em ações.

Taxa de administração:

Essa é uma taxa calculada anualmente de acordo com o valor aplicado pelo investidor, e cobrada proporcionalmente de acordo com o tempo em que o investidor manteve o investimento.

Taxa de performance:

Essa taxa pode, ou não, ser cobrada pelo administrador do fundo, geralmente é cobrada quando o fundo tem um rendimento acima do esperado.

2- Fundos de índices (ETFS).

As taxas cobradas são praticamente as mesmas citadas nos fundos de ações.

3- Na compra ou venda direta de ações:

Taxa de corretagem:

Essa taxa é um valor cobrado pela corretora para enviar as ordens de investimentos dos investidores à B3.

Esta taxa pode ser fixa ou variável.

Este é um ponto delicado, porque o ideal é escolher uma corretora que cobre o mais barato possível pela corretagem.

Más, como essa é uma importante fonte de faturamento por parte das corretoras, muitas vezes, as que não cobram nada, tendem a oferecer serviços de qualidade inferior, portanto, fique atento a este fato, ok?

Outra dica importante é evitar atuar em modalidades de investimentos em ações que exigem alta frequência de operações, portanto, exige uma grande quantidade de ordens, como é o caso do day trade por exemplo.

Porque dependendo do tamanho do capital investido, os custos de transação não compensarão o risco e esforço operacional.

Ou seja, ao investir em ações, dê preferência por modalidades de médio e longo prazo, e saia de uma operação somente em casos necessários, como a formação de uma configuração de baixa mais forte por exemplo.

Corretagem fixa:

A taxa de corretagem pode ser fixa e pré-determinada, de acordo com um pacote de taxas que é oferecido pelas corretoras, e pode ser escolhido pelo investidor.

O valor cobrado é fixo, geralmente fica em torno de R$ 1,00 a R$ 25,00, por cada ordem dependendo do seu plano.

A grande vantagem dessa corretagem é que, a partir do momento que você definiu seu plano, ela é a mesma, independentemente da quantidade de ações compradas, ou vendidas (favor consultar).

Corretagem variável:

No caso da corretagem variável, ela segue uma tabela da B3, o que em alguns casos encarece a operação, pois ela pode ser cobrada baseada em um percentual, que é calculado a partir do volume financeiro da ordem.

A corretagem variável só é cobrada quando você solicita que um operador da corretora, ou, de outra instituição transmita a sua ordem para a B3.

Geralmente esse tipo de ordem é feito por telefone, através da mesa de atendimento da corretora.

Emolumentos:

Essa é uma pequena taxa cobrada pela B3, também através de um percentual. Para a pessoa física, a taxa de emolumentos hoje é de 0,005% sobre o valor negociado.

Liquidação:

Também uma pequena taxa cobrada pela B3 em percentual, para a pessoa física, a taxa de liquidação hoje é de 0,0275% sobre o valor negociado.

Custódia:

Essa é uma taxa cobrada mensalmente pela corretora, para manter a guarda dos papéis.

Fica a critério de cada corretora cobrar ou não essa taxa.

Porque a guarda dos papéis é feita na CBLC, e pode haver isenção de cobrança desta taxa pela B3, de acordo com o volume financeiro feito pelo investidor.

O ideal é que você utilize uma corretora que não cobre taxa de custódia, porque ela representará um gasto anual desnecessário que, dependendo do tamanho do seu capital investido, corresponderá a um percentual de gasto elevado sobre sua rentabilidade.

Por exemplo:

Se a corretora cobra 10 reais por mês de custódia, isso representa 120 reais por ano, certo?

Se o seu capital investido for de R$ 10 mil reais, esses R$ 120 reais correspondem a 1,2% ao ano sobre o seu capital investido, o que já representa um grande impacto sobre sua rentabilidade.

4- Clubes de investimentos.

Os custos são os mesmos da compra direta de ações, más, os clubes têm a vantagem de conseguir descontos e até mesmo isenção de alguns custos operacionais.

Por exemplo, descontos em taxa de custódia, taxa de corretagem, nos emolumentos e outros.

Os gestores de clubes de investimento também cobram taxa de administração, cujo valor varia de acordo com a política de regras de cada clube.

Obs.: Os custos apresentados aqui devem ser tomados apenas como referência, pois podem ser alterados com o passar do tempo.

Favor consultar a corretora de sua preferência para detalhes atualizados.

* Existe uma tabela regressiva de custos, aplicada pela B3 de acordo com o volume negociado pelo cliente.

Dica 7. Compare a cobrança de taxa de transferência.

Outro ponto interessante que pode ser observado ao escolher uma corretora de valores, é observar se a corretora cobra taxa de transferência.

Existem corretoras que dão isenção para a taxa de transferência, ou seja, sempre que você precisar transferir seu dinheiro para a sua conta em outra instituição, ela não cobra por isso.

Portanto, se existem corretoras que não cobram taxa de transferência como (TED e DOC) devemos dar um ponto a mais na avaliação dessa corretora.

Você pode até achar que a taxa de transferência, não têm muita importância, más, acredite, dependendo do tamanho do seu capital, e do volume de suas movimentações, no balanço do final do ano elas conseguem “morder” uma bela fatia do seu rendimento.

Dica 8. Compare a cobrança de taxa de administração para aplicações no tesouro direto.

Esta é uma taxa cobrada por algumas corretoras, “especificamente”, para investimentos no tesouro direto.

Muitas corretoras também dão isenção sobre essa taxa para atrair mais clientes.

Portanto, novamente, se existem corretoras que oferecem isenção sobre a taxa de administração, para o tesouro direto, esse deve ser mais um pontinho positivo para essa corretora.

Como referência, saiba que taxas entre 0,1% e 0,2% ao ano, são consideradas taxas baixas.

Como escolher uma corretora de valores – Como abrir a conta na corretora?

como abrir a conta na corretora - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Após escolhermos uma boa corretora de valores, o próximo passo é abrirmos a conta na corretora certo?

A boa notícia é que nos dias de hoje é possível fazer todo o processo de abertura de conta pela internet.

Isso facilitar muito, porque você pode abrir a conta em uma corretora de outro estado, e até mesmo de fora do Brasil, de forma muito simples e rápida.

O procedimento normal é o seguinte.

Após acessar o site da corretora, procure pela opção de fazer novo cadastro.

Cada corretora pode cobrar um valor mínimo de depósito inicial para abrir a conta, (algumas não exigem) esse valor varia de corretora para corretora (favor consultar).

Para a abertura da conta, você precisará responder a um questionário pessoal, e enviá-lo para a corretora juntamente com alguns documentos, que na maioria das vezes podem ser digitalizados:

  1. Ficha cadastral preenchida e assinada;
  2. Termo de adesão ao contrato de intermediação preenchido e assinado;
  3. Cópias de documentos pessoais como:
  • Documento de identificação com foto (RG ou CNH);
  • CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Em alguns casos comprovante de renda.

Obs.: Consulte a corretora de sua escolha para conferir a lista atualizada dos documentos necessários.

Alguns dias pós a análise dos documentos você receberá uma resposta com seu login e senha para acessar sua conta na corretora.

A partir daí você já pode investir através do seu computador, do seu smartphone (dependendo do caso) ou, se preferir, por telefone (as taxas geralmente são maiores).

Como escolher uma corretora de valores – Como se proteger do risco de falência da corretora?

como se proteger do risco de falência - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Ao escolhermos uma boa corretora de valores, já reduzimos bem o potencial risco de falência, porque se a corretora é boa, o esperado é que ela seja mais sólida financeiramente.

Más, para nos protegermos melhor do risco de falência da corretora é prudente dividirmos o dinheiro em várias corretoras e bancos diferentes.

Essa é uma técnica de proteção de patrimônio muito utilizada, principalmente por quem tem uma grande soma de recursos.

Essa técnica segue uma das regras do manejo risco nos investimentos que é, não concentrar todo o seu capital em apenas uma instituição financeira.

Outro ponto importante a ter cuidado, é não deixar muito capital líquido parado na conta da corretora.

Isso porque se a corretora falir, o capital parado na sua conta, portanto, que não estava alocado em alguma forma de investimento, poderá ser bloqueado.

Outro cuidado muito importante é consultar a CVM, quanto às corretoras, que por algum motivo, estão sendo, ou, foram julgadas pela CVM por terem cometido algum crime ou infração.

Como vimos anteriormente, os resultados dos julgamentos ficam disponíveis no site da CVM em processos sancionadores

O que deve ser feito em caso de falência da corretora?

Mesmo após termos tomado vários cuidados escolhendo uma boa corretora de valores, ela ainda pode falir.

Se a corretora falir, existem duas entidades que devem ser consultadas.

Essas entidades são responsáveis por proteger o capital dos investidores contra certos tipos de prejuízos financeiros em caso de dissolução, ou, fraude por parte de corretoras ou bancos, são elas:

  1. BM&F Bovespa supervisão de mercados;
  2. Fundo garantidor de crédito.

1- BM&F Bovespa supervisão de mercados.

A BM&F Bovespa supervisão de mercados, possui um mecanismo de ressarcimento de prejuízos, que garante a restituição de valores aos investidores, em casos de fraudes de corretoras ou bancos.

Esses valores são de até R$ 70 mil reais.

Obs.: Para valores atualizados e casos além dos citados, favor consultar a entidade.

2- Fundo garantidor de crédito.

O fundo garantidor de crédito, garante aos investidores que se enquadram nas modalidades de investimentos cobertas pela entidade, a restituição de valores de até R$ 250 mil reais por CPF, por instituição financeira.

Obs.: Para maiores informações quanto a valores atualizados, e, às modalidades de investimento cobertas, favor consultar a entidade.

Para o reembolso de valores superiores aos citados acima é indicado que o investidor consulte um advogado da área.

Conclusão.

conclusão - Como Escolher Uma Corretora De Valores – Um Guia Completo Para Descobrir As Melhores.

Bom meu caro (a), como você deve ter notado, escolher uma boa corretora de valores, que ofereça as melhores vantagens para você, necessita de um olhar mais cuidadoso.

Más, de modo geral, acredito que você percebeu que uma corretora de valores independente pode oferecer mais vantagens do que corretoras de bancos.

Bem, essas eram as dicas que eu tinha para ajudar você a escolher uma boa corretora de valores.

Posso te pedir um favor?

Se você deixar um comentário sobre esse artigo, você já me ajuda muito a entender se o meu trabalho está sendo satisfatório, e como posso melhorá-lo, ok?

Se você está conhecendo nosso site agora, através deste post, convido você a explorar nossos outros artigos, sobre o tema investimentos, que também são muito importantes, como o artigo em que falo sobre como investir na bolsa de valores, o artigo tesouro direto – um guia completo, e outro artigo em que falo sobre a profissão de trader.

E como, muito provavelmente, você também está interessado em atingir a tão sonhada independência financeira, acredito que nosso artigo descubra quanto custa a sua independência financeira será muito útil para você ter uma ideia do portfólio necessário para atingir esse tão sonhado objetivo, ok?

Confere lá, beleza?

Até o próximo artigo.

Forte Abraço.

Marcio Watanabe.

Fontes: CVM e B3

Crédito de imagens: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *